No dia 13 de maio, e comum que todos os terreiros do Brasil, comemorem ou exaltem os Pretos Velhos de Umbanda, entidades que representam a essência desta religião, Fé, Amor, Humildade, Caridade, poderíamos escrever paginas e paginas para falar deles, eu seria repetitivo a tudo que já foi dito sobre esta linha de trabalho.

Minha intenção ao escrever este texto e outra, vou explicar…

Uma vez em uma conversa entre amigos, alguns umbandistas outros não, um destes que não era umbandista, mas sim um curioso perguntou: “Por que se comemora os Pretos Velhos no dia 13 de maio?”

 

Um dos presentes a conversa que era umbandista respondeu que era para se aproveitar a “comemoração da libertação dos escravos”, confesso que isto de alguma forma me incomodou, mas me calei naquele momento.

 

Depois refletindo, cheguei a uma conclusão particular, acho uma vergonha se comemorar a “libertação dos escravos”, e explico por que:

 

Se houve libertação e por que houve escravatura, e isto é uma mancha moral no coração do Brasil, que nunca vai sair, a libertação dos escravos não deveria ser comemorada, pois isto era uma obrigação moral, a escravatura deveria ser motivo de vergonha nacional.

 

Fomos tão “irradiados” com a idéia de que a libertação dos escravos foi um ato de bondade, de caridade, um ato que demonstra o quanto somos evoluídos, portanto vamos comemorar…

Mas volto a dizer se houve a libertação e por que houve a escravatura, sendo assim o que temos a comemorar?

Por ultimo, para ilustrar bem como esta questão nunca foi colocada da forma correta (pelo menos no meu entender), sou obrigado a ouvir de uma pessoa publica, talvez a pessoa que mais vai ser ouvida nesta época de Copa do Mundo, ou seja o técnico da seleção Brasileira, numa entrevista de convocação para a copa, onde sua imagem e sua voz estava sendo exibida praticamente no mundo inteiro, e ele diz: “ Não sei se a escravidão foi tão ruim assim, pois eu não vivi naquela época”, e olha que a copa deste ano vai ser na África.
Eu acho que ele provavelmente viveu sim naquela época, mas que talvez a escravidão não tenha sido ruim para ele pois quem sabe ele ao invés de ter sido escravo tenha sido um feitor, ou fazendeiro…
Agora tirando a brincadeira de lado, este pensamento reflete como pensa um povo, que “comemora” a libertação dos escravos, ao invés de sentir vergonha disto.
Tenho uma sugestão ao governo, estão indenizando aos familiares e descendentes de pessoas que sofreram torturas ou foram mortas durante a ditadura militar (outra passagem vergonhosa em nossa história), até acho justo, e agora a minha sugestão: Por que não se pensa em como ajudar os descendentes de escravos que foram mortos e torturados na época da escravidão, e nem precisaria se dar dinheiro a eles, esta ajuda a ele poderia ser em forma de melhores condições de vida, saúde, educação, moradia, etc…Basta a qualquer um visitar uma comunidade Quilombola e vai entender o que estou falando, aqui no Paraná temos 34, fiquem a vontade…
O resumo deste texto é o seguinte, eu comemoro sim o dia 13 de maio… mas comemoro apenas os Pretos Velhos, de resto sinto vergonha….