Uma grande mudança está para acontecer, a partir do momento em que entrares no espiritualismo, toda a tua vida sofrerá uma mudança progressiva. Mudança nos hábitos, pensamentos, compromissos, etc.

A missão do médium é árdua, quem pensa que mediunidade é recompensa, está muito enganado; mediunidade é resgate, é uma prova muito grande em que devemos nos esforçar ao máximo para sermos aprovados.

Não venha com o pensamento de que as Entidades que trabalham na Umbanda  resolverão seus problemas de imediato, esqueça a idéia de que “eu trabalho, tenho meus Guias, eu mereço” ou “comigo não acontece nada, pois sou umbandista”, ou ainda quando ocorre uma doença, uma perda ou outra qualquer dificuldade, lamentar-se e revoltar-se dizendo: “ porque os Guias não me avisaram ou evitaram isso? Porque não fizeram nada?”

Não esqueça nunca que cada um de nós possui um “credicarma” e é nele que serão debitadas nossas boas ou más ações.

Antes de desenvolver as faculdades mediúnicas, contempla o mundo e todas as tentações terrenas, interrogue vossa alma e vede se podereis cumprir fiel e religiosamente seus deveres mediúnicos.

A preocupação maior do médium não deve ser de receber os Guias, é antes de tudo vigiar e orar para não ser vítima de nenhum espírito embusteiro.

Deus nos concedeu o benefício da mediunidade para que possamos resgatar com maior rapidez as faltas de vidas pregressas, cabe-nos, portanto, aproveitar ao máximo essa oportunidade, tendo o como princípio dar de graça aquilo  que de graça recebemos, jamais pensar em cobrar pelos nossos trabalhos mediúnicos; ao cobrarmos das pessoas que precisam dos nossos dons, estaremos contraindo um débito enorme com o Criador.

Devemos estar sempre a postos no terreiro nos dias e horas de trabalho, de preferência dez (10) minutos antes de do início, para que tenhamos tempo de nos preparar espiritualmente, entrando em sintonia com nossos Protetores a fim de realizarmos um bom trabalho, abstendo-nos de preocupações laboriosas ou de outra ordem que se possa ligar a matéria e conservar o firme propósito de que vai para os trabalhos cumprir a missão de médium.

Somos soldados a serviço de Oxala, e, como tal, devemos nos esforçar para cumprir a Lei do Mestre: Perdão, Renúncia, Humildade, Caridade e Amor ao Próximo. Estamos manipulando forças das quais conhecemos uma ínfima parcela de sua  grandiosidade, portanto,  cabe a cada médium, aproveitar ao máximo os conselhos e orientações dos Guias.

O Espiritualismo é uma ciência exata, nada acontece por acaso, tudo tem sua razão de ser, analisando profundamente nossa vida presente, podemos encontrar respostas de fatos ocorridos em nossas vidas passadas e entrever como será nossa vida futura, por esta razão antes da revolta ou de questionamentos sem fundamentos, procure conhecer-se, analisar-se e descobrirás que tudo o que acontece é conseqüência de tuas próprias ações.

PENSEM NISTO!

Pense, pense muito à respeito do caminho que tens a seguir, pois uma vez iniciado, não haverá retorno, terás de caminhar sempre em frente, usando de todas as tuas forças para transpor todos os obstáculos que com toda certeza surgirão para desviar-te do caminho do aperfeiçoamento e progresso. Lembrem-se de que  nossos Guias estarão sempre atentos para nos orientar ESPIRITUALMENTE, mas nos problemas MATERIAIS, cabe a nós mesmos resolvê-los, podemos e devemos pedir ajuda e com toda certeza seremos auxiliados, mas, jamais esperar que eles resolvam ou decidam por nós.

Acima de tudo, não devemos nos revoltar diante do sofrimento aceitando-os como exemplos de coragem para lutar e vencer.

“Geralmente alguns irmãos vêm e ficam buscando o aparelho bom, o guia bom, mas o aparelho, e outros são um divino instrumento no amor da missão que lhe foi pedido e lhe foi doada. O verdadeiro bom vem de Zambi; e o guia, é apenas o menssageiro trazendo o bom que é a Luz Divina! Irmãos, tenham fé, pois ela não está no coração. Ela está muito além da alma. Recebam esta Luz”. (Pai Ambrózio) enviada por um amigo.