Umbanda completa 107 anos com Evento em Curitiba

Umbanda completa 107 anos com Evento em Curitiba

Aconteceu neste final de semana dia 15/11/2015, a comemoração dos 107 anos da Umbanda em Curitiba. Em evento realizado no Teatro Antônio Carlos Kraide no Portão, as Curimbas presentearam a Umbanda trazendo toda a energia da diversidade Umbandista da capital do estado. Com destaque para as Curimbas convidadas que subiram no palco e trouxeram suas raízes para o teatro, a festa foi completada pelas apresentações de dança afro dos grupos ÌBÀ ÒJÍSÈ e Grupo Tribah Andréia Soares. Confira abaixo as fotos do Evento (Fotografias de Karen Barbosa):...
Projeto quer vetar sacrifício na Umbanda

Projeto quer vetar sacrifício na Umbanda

O sacrifício de animais nas cerimônias de umbanda e cultos afros poderá ser proibido no Rio Grande do Sul, se for aprovado projeto de lei da deputada Regina Becker Fortunati (PDT). Sacerdotes umbandistas não gostaram da proposta e querem manter o ritual da imolação, enquanto entidades de defesa dos direitos dos bichos aprovam a iniciativa. A parlamentar argumenta que o sacrifício não se justifica — “porque a humanidade cada vez se empenha mais na proteção dos animais e do ambiente”. Lembra que outros rituais foram extintos, como a oferenda de virgens apunhaladas em altares e a imolação de cordeiros em troca de dádivas divinas. — As pessoas evoluíram e podem expressar suas crenças sem mortes. Há outras formas de se manifestar a bondade, deixando a crueldade de lado — destaca Regina, que comandou a Secretaria Especial dos Direitos Animais na prefeitura de Porto Alegre. Apresentado no dia 3, logo na abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa, o projeto propõe a exclusão do Artigo 2º do Código Estadual de Proteção aos Animais, de 2003, que autoriza o abate de animais para religiões de matriz africana. Se for retirada a permissão, volta a valer a redação original da lei. Ou seja: será proibido sangrar bichos em liturgias. A polêmica está instalada. Religiosos afros declaram “sua tristeza” com o projeto. O conselheiro-geral do Conselho Estadual da Umbanda e dos Cultos Afro-Brasileiros (Ceucab/RS), Clovis Alberto Oliveira de Souza, o Pai Clovis do Xangô, diz que os rituais são realizados com respeito e gratidão ao animal. Conta que todo abate tem a finalidade de alimentar as pessoas, nenhuma carne é...
Conheça a origem e os ritos da Umbanda

Conheça a origem e os ritos da Umbanda

Em Curitiba, o pai de santo Thomé Sabbag, doTemplo de Umbanda Xangô Sete Pedreiras, assumiu o terreiro há aproximadamente um ano, durante um rito de atendimento público. Sabbag comenta a responsabilidade de conduzir os ritos de uma comunidade de terreiro. A equipe conversa com Marie Elise, mãe pequena da Ordem Iniciática do Cruzeiro Divino, terreiro fundado na década de 70, na capital paulista. Ela descreve origem e as diversas tradições umbandistas. Em Cachoeira do Macacu (RJ), Lygia Cunha, filha de santo da Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade, conta um pouco do dia-a-dia de um umbandista nascido e criado em terreiro. Em Belo Horizonte, Leo Guarda, filho da Casa Santa, conta sobre como a vida no terreiro o ajudou a entender as experiências espíritas que sempre aconteceram na sua...
Umbanda e candomblé conquistam jovens descolados no Brasil

Umbanda e candomblé conquistam jovens descolados no Brasil

A artista plástica Andréa Tolaini não sabe o que fazer com sua bicicleta elétrica. O veículo foi um presente em forma de pedido de casamento e tem valor sentimental para a paulistana de 30 anos, mas a verdade é que ela prefere pedalar à moda antiga, sem a ajuda de motor. Do seu ateliê, no bairro do Butantã, em São Paulo, sai pelas novas ciclofaixas da metrópole para se reunir com os clientes que encomendam seus quadros, mandalas multicoloridas pintadas em telas grandes. Tem os horários fluidos, a rotina livre e uma profissão que parece lazer. Investe seu dinheiro em shows e viagens (a última para o Peru) e, nos fins de semana, recebe os amigos para uma feijoada vegetariana em sua casa, onde mora com um gato e dois cachorros. A porta ali está sempre aberta, já que Andréa não é adepta “da vibe portão elétrico e grades até o teto”. Ao menos uma vez por mês, ela vai a um terreiro de umbanda. Diz que conversa com os espíritos, pede a eles conselhos para a vida e volta para casa com indicações práticas e rituais. “Faço orações de sete dias, banhos, limpezas e agradecimentos aos orixás”, conta. “Gosto da liberdade de fazer os ritos do meu jeito. Não me sinto obrigada a ir ao centro: vou quando tenho vontade.” Nascida numa família católica, Andréa não tinha contato com religião desde que saiu do colégio cristão onde estudava. Até que, em 2008, foi com uma amiga a um terreiro pela primeira vez. Logo de cara, diz que recebeu de um médium um recado sobre a morte da mãe,...
Cultura e história em Seminário da FUEP

Cultura e história em Seminário da FUEP

Memorial de Curitiba recebe umbandistas para debate sobre religião Dia 27 de maio, o Memorial de Curitiba recebeu o 2º Seminário de Cultura e Cidadania Umbandista, organizado pela Federação Umbandista do Estado do Paraná (FUEP). O evento contou com a presença de Pai Ronaldo Linares, escritor e fundador do Santuário Nacional da Umbanda (Santo André/SP), e das curimbas dos terreiros Tio Antônio e Assema. Criado para reunir umbandistas em torno do debate sobre cidadania e religião, o seminário evocou a memória da Umbanda por meio de Pai Ronaldo. Em palestra, ele contou sua história, seu encontro com Pai Zélio de Moraes e relembrou a fundação da Umbanda pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas. Segundo o presidente da FUEP, Paulo Tharcicio Motta Vieira, eventos envolvendo cidadania, Umbanda, história e cultura, como esse seminário, serão cada vez mais constantes. “O povo de santo não está acostumado, mas temos que ir criando o hábito”, comenta. O Seminário foi coroado pelas apresentações das curimbas do Terreiro Tio Antônio e Assema, campeãs dos festivais de curimba de 2010 e 2011....